A falácia da Igualdade Social



Interessante observar o ranking de países por Coeficiente GINI, que mede o nível de igualdade social de um país. Ele ilustra bem o quanto ter igualdade não quer dizer absolutamente nada.

Este é o ranking divulgado pela CIA, The World Factbook:


Algumas observações:

- A Etiópia é o 20º país mais igualitário do mundo. Ficando inclusive bem acima da média da União Européia.
- O 23º país mais igualitário é o Paquistão. Ficando também acima da média da União Européia.
- O Timor Leste também está bem posicionado. Estando acima de Itália, Espanha, Canadá e França.
- Bangladesh está acima de Suíça e Irlanda.
- Niger, país que por vários anos teve o pior IDH do mundo, no coeficiente GINI se sai bem, estando acima de Reino Unido e Nova Zelândia.
- Benin, Laos, Indonésia e Índia estão acima de Japão.
- Yemen se sai melhor que Portugal e Israel.
- Burundi, antepenúltimo lugar no ranking de IDH fica acima dos Estados Unidos.
- Por fim, Zâmbia está melhor que Chile e Hong Kong.

Mas então? Você já viu alguém deixar de imigrar para o Canadá e preferir o Timor Leste? Já ficou sabendo de alguém que optou por buscar oportunidades no Níger ao invés do Reino Unido ou Nova Zelândia?
Ou um dentre as centenas de descendentes de japoneses que voltam para a terra de seus antepassados em busca de oportunidades desistir do Japão e optar pelo Laos ou pelo Benin?

Desigualdade pode ser um problema sim em um país que já é bastante pobre, mas nem a desigualdade é necessariamente um problema e nem igualdade é garantia de mais riqueza e justiça.





13 comentários:

  1. Falacia por falácia, dizer que o indice de gini usado sozinho não significa grande coisa, apenas corrobora que o idh sozinho também não significava grande coisa, pois um foi criado justamente para complementar a compreensão do outro, pois haviam notórias diferenças entre paises que tinham um idh quase idêntico, um era rico, outro era pobre, um era mais homogêneo, o outro já era bastante heterogêneo. E ninguém liga mesmo para as desigualdades quando pelo menos o minimo digno já está garantido para os mais pobres, ou ao menos para a grande maioria, mas o fato é que onde ainda há pobreza, as desigualdades só agravam os problemas, se não forem a causa deles... Não fica bom nem para os pobres viverem na miséria em meio ao luxo, nem fica bom para os ricos viverem em insegurança no meio da miséria. Um milionário na irlanda certamente tem muito mais tranquilidade ao sair na rua, onde ninguém ganha menos do que 10 mil dólares, do que no vietnã, onde o risco de ser assaltado ou mesmo sequestrado deve ser bem maior... Por outro lado, há uma grande diferença se num país existem 10% da população na pobreza, enquanto em outro país, existem 80% da população na pobreza... Um rico pode se orgulhar de viver em um país rico, onde ele ajudou a produzir e distribuir riqueza, ou se envergonhar de viver num país pobre onde ele enriqueceu sem dar nada em troca para o resto da população. Um talvez enriqueceu às custas de beneficiar sua sociedade, enquanto o outro enriqueceu talvez às custas de explorar sua sociedade de maneira nociva... Ou seja, qualquer indice, considerado sozinho, não leva a grandes conclusões, e este indice foi notoriamente criado para complementar o que o idh não conseguia demonstrar. Falacioso é querer usar ele como exemplo de alguma coisa e querer dizer que igualdade ou desigualdade não significam nada, se for assim, também podemos dizer que riqueza e pobreza não significam nada, e vamos usar o indice de felicidade interna bruta, (FIB) ou (GNH), porque o dinheiro é só uma ferramenta para adquirir o que nos deixa felizes, bom mesmo não é ganhar mais e mais dinheiro, bom mesmo, é saber ser mais e mais feliz com o dinheiro que já se ganha...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "E ninguém liga mesmo para as desigualdades quando pelo menos o mínimo digno já está garantido para os mais pobres"
      Foi o que eu disse no finalzinho do post.

      "mas o fato é que onde ainda há pobreza, as desigualdades só agravam os problemas, se não forem a causa deles."
      Sim, a desigualdade agrava, mas não, não é a causa deles. Pelo contrário. Se você tentar acabar com a desigualdade, antes de gerar riqueza, você vai acabar agravando o problema.
      É até meio óbvio né? Pra distribuir riqueza é necessário primeiro criar riqueza.

      "Um milionário na irlanda certamente tem muito mais tranquilidade ao sair na rua, onde ninguém ganha menos do que 10 mil dólares, do que no vietnã, onde o risco de ser assaltado ou mesmo sequestrado deve ser bem maior"
      1. Essa correlação entre violência e desigualdade não existe. É outra mentira socialista, mas isso é assunto para um outro post.
      2. A diferença de igualdade entre a Irlanda e o Vietnã não é tão grande assim. O Vietnã quase empata em igualdade com o Japão. Então o problema do Vietnã não é desigualdade e sim a pobreza mesmo.

      "ou se envergonhar de viver num país pobre onde ele enriqueceu sem dar nada em troca para o resto da população."
      Lhe asseguro que isso é impossível num sistema de livre mercado. O capitalismo é desigual, mas gera riquezas mesmo para os mais pobres. Se existe alguma sociedade onde haja uma boa quantidade de pessoas absurdamente ricas e a imensa maioria na pobreza, tenha certeza que há um tipo de intervenção estatal de cunho fascista na economia.

      "Falacioso é querer usar ele como exemplo de alguma coisa e querer dizer que igualdade ou desigualdade não significam nada, se for assim, também podemos dizer que riqueza e pobreza não significam nada"
      Ah não? Pobreza não significa nada? Então porque você não me dá todo o seu dinheiro e vai viver na pobreza?

      "e vamos usar o indice de felicidade interna bruta, (FIB) ou (GNH), porque o dinheiro é só uma ferramenta para adquirir o que nos deixa felizes"
      Pra quem consegue ser feliz na miséria, talvez possa ser uma boa. Mas defendo o que diz o velho ditado: "Se dinheiro não traz felicidade, então me dê o seu e viva feliz."
      E também há correlação entre liberdade econômica e felicidade. Os países mais livres (EM GERAL, nem todos) costumam ter índices de felicidade mais altos.

      Excluir
  2. Já que tocamos no assunto do Happy Planet Index, é bom ver que dos exemplos dados, o Vietnã é o 2º colocado do mundo em termos de felicidade... Já a Irlanda está em 73º lugar... Pode ser que um irlandês não queira viver no vietnã mas pode ser também que um vietnamita não queira ir morar na irlanda... A venezuela está em 9º lugar, pior do que o vietnã, mas certamente, bem melhor que a irlanda... Enquanto o chile, está em 19º lugar, convenhamos, os venezuelanos, tem menos dinheiro, mas não só adoram o tal do chavez, como são muito mais felizes na terra deles que os chilenos... E os brasileiros, povo instável, ,estivemos em 9º lugar em 2009, mas perdemos o posto pros venezuelanos e ficamos pior que o chile, em 21º, enquanto os norte americanos amargam o 105º lugar. Todo mundo elogia a américa, mas vá botar um americano para responder se é feliz num questionário? Também, não tem carnaval, não tem copa do mundo, não sem samba, caipirinha, nem mulatas, uisque e música coutry não é exatamente delicioso... hahahhaah... Em tempo, o pior país do mundo, onde o povo é mais infeliz, é o zimbabwe, e isso desde 2006 quando começaram a montar este índice... E o melhor atualmente, e já faz algum tempo, é a costa rica... Bom, este indice, é certamente, mais divertido, menos falacioso... Uma outra curiosidade é que os países mais felizes costumam se concentrar em torno do caribe, ou no meio da oceania... É, morar junto a ilhas paradisíacas pelo jeito ajuda bastante na felicidade... Para não dizer que não tenho o que criticar neste índice notei uma certa correlação entre alta expectativa de vida e queda no nivel de felicidade, talvez, decorra das pessoas mais velhas ficarem mais ranzinzas e forçarem o índice para baixo na hora de responder os questionários... algo a equilibrar, botando um peso por idade... sei lá... hehehe...

    (fonte) http://www.happyplanetindex.org/data/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "o Vietnã é o 2º colocado do mundo em termos de felicidade... Já a Irlanda está em 73º lugar."
      Olha meu amigo, eu conheço duas pessoas que saíram do Brasil e foram tentar a vida na Irlanda e nunca conheci um único que tenha viajado pro Vietnã nem pra turismo, e olha que o turismo lá é forte. Você acredita mesmo que esse índice representa alguma coisa?

      "A venezuela está em 9º lugar, pior do que o vietnã, mas certamente, bem melhor que a irlanda... Enquanto o chile, está em 19º lugar"
      Se a maioria dos Venezuelanos consegue ser mais feliz que os chilenos, mesmo tendo mais miseráveis, menor expectativa de vida, menor renda e MUITO MAIS VIOLÊNCIA. Tudo bem. O problema é condenar os venezuelanos que não estão felizes a viverem em tal condições.

      "E os brasileiros, povo instável, ,estivemos em 9º lugar em 2009, mas perdemos o posto pros venezuelanos e ficamos pior que o chile, em 21º, enquanto os norte americanos amargam o 105º lugar. Todo mundo elogia a américa, mas vá botar um americano para responder se é feliz num questionário? Também, não tem carnaval, não tem copa do mundo, não sem samba, caipirinha, nem mulatas"
      Pois é, você mesmo reconhece que o que nos torna felizes são fatores culturais, fatores estes que não precisam desaparecer para ficarmos mais ricos.
      Não precisamos deixar de lado o carnaval, a capirinha, as mulatas ou o caralho que seja para desenvolver o país.

      Excluir
    2. kkkkkk ,verdade, tem de tudo na América.. rs

      Excluir
  3. Conheço uma piada ótima sobre isso:

    Em alguma embaixada européia, estava sendo dada uma festa, onde encontramos dois conversavam. Um sueco e um cubano, eram os primeiros anos após a ascensão de Fidel Castro e o cubano relatava as maravilhas da revolução. O sueco a tudo ouvia em silêncio e com atenção.

    Cubano: Então companheiro, apesar de todos avanços ainda há grupos burgueses que ainda não conseguimos acabar.

    Sueco: Pois temos um problema semelhante em meu pais, que lutamos arduamente para debelar.

    Cubano( com os olhos brilhando ): É MESMO?!?!

    Sueco: Sim. Ainda temos POBRES na Suécia.

    ResponderExcluir
  4. Faz jus ao nome do site...o post é mesmo uma autêntica porcaria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais uma falácia... tsc, tsc..

      Excluir
  5. O livre mercado formou-se através da violência, violência por violência eu prefiro a que me favorece, como eu não nasci rico eu prefiro a que pode dar para mim um pouco de quem nunca trabalhou

    ResponderExcluir
  6. O livre mercado formou-se através da violência, violência por violência eu prefiro a que me favorece, como eu não nasci rico eu prefiro a que pode dar para mim um pouco de quem nunca trabalhou

    ResponderExcluir
  7. Não se enganem, tudo isso é FALSO.

    Etiópia é o 40º país mais igualitário do mundo. (105 de 145).
    Na verdade Paquistão é o 21º.
    Timor-Leste está só na frente da Espanha, Itália é o país logo anterior à ele.
    Paquistão é o 21º país, enquanto Holanda é o 5º e Suíça o 17º.
    Níger está em 51º, muito atrás do RU. Os dados de Nova Zelândia são de 10 anos antes de Níger, ou seja, uma comparação injusta (já que o país provavelmente se desenvolveu em dez anos)
    O Japão, tendo o 3o maior PIB do mundo, também possui muitos milionários e bilionários que torna o país muito desigual.
    Iêmen está melhor que Israel, o que não é surpreendente já que Israel está em um estado de guerra.... Mas não Portugal.
    Os EUA é o país mais rico, com mais milionários e bilionários. A desigualdade do coeficiente de Gini é, além de óbvio, muito fácil de entender de porquê não indica muita coisa. E Burundi é o 5o pro último, não antepenúltimo.
    Zâmbia é o NONO país mais desigual do mundo. Do que está falando?

    Vocês realmente são porcos capitalistas - manipulam e mentem em prol de si próprios, que escroto.

    ResponderExcluir