Logo que caiu o avião malaio no leste da Ucrânia, mesmo sem evidência nenhuma, a esquerda e os teóricos da conspiração acusaram o governo da Ucrânia em conluio com os Estados Unidos de serem os responsáveis pelo desastre.
Não se pode esperar outra coisa de quem não consegue ver o mundo fora das lentes de suas ideologias falidas.

Novos fatos porém, mostram que os papagaios do anti-americanismo estavam errados mais uma vez.



Hobbes dizia que o homem é lobo do próprio homem.
Atualmente, o discurso politicamente correto e progressista tem trocado esta máxima por outras como: O branco é lobo do negro, o homem (gênero masculino) é lobo da mulher, o israelense é lobo do palestino, etc.

O problema começa quando este discurso busca um embasamento histórico. 
E o que é pior: O que aprendemos na escola não é história, não a verdadeira história com todas as suas nuances e complexidades. O que aprendemos na escola é nada mais que este embasamento histórico para este ponto de vista. Nada mais do que isso.

Aprendemos que os portugueses roubaram o Brasil dos índios, que os brancos escravizaram os negros, que os japoneses invadiram a Coréia, que os europeus colonizaram a África, que durante milênios, as mulheres não tiveram os mesmos direitos  que os homens, etc.
Isso tudo é mentira? Óbvio que não! Isso tudo é justificável? Óbvio que não!
Mas o que está errado então em ensinar isso para as crianças? É a história não é?